SP Notícias

Com investimentos, SP melhora os índices de produtividade policial em 2023

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), investiu cerca de R$ 640 milhões ao longo de 2023 na compra de equipamentos para reforçar as polícias do estado e torná-las mais preparadas para o combate à criminalidade.

“Investimos em equipamentos, viaturas, armas novas, coletes. Vamos fazer o maior investimento em tecnologia da história. Isso é fundamental para a gente dispor da melhor forma possível o nosso efetivo”, afirmou o governador Tarcísio de Freitas.

Reflexo disso foi o aumento nos índices de produtividade policial em relação ao ano passado. O número de apreensão de drogas saltou 17% e o de armas, 11%. A quantidade de prisão de infratores também teve um ganho de 5,4%. Já os veículos recuperados subiram 9%.

“O que temos de melhor nas forças de segurança de São Paulo são nossos homens e mulheres vocacionados que dedicam a vida para proteger a sociedade. Investindo nesses profissionais e em suas estruturas de trabalho, estamos investindo em mais proteção para a população”, afirma o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite.

Em 2023, a SSP registrou 9.328 armas ilegais apreendidas, 157.153 infratores presos e apreendidos, 37.635 veículos recuperados e 240,6 toneladas de drogas apreendidas. Os resultados são fruto de diversas operações policiais realizadas no ano, como a Impacto, Escudo e Resgate.

“Precisamos investir nas polícias para que elas estejam sempre um passo à frente da criminalidade”, enfatiza o secretário.

Armamentos, coletes, viaturas e novo helicóptero

A Secretaria da Segurança Pública adquiriu neste ano 11,9 mil armas para as polícias Civil e Militar, com um investimento de R$ 57,4 milhões. Além disso, os contratos para a compra de outras 4,6 mil armas já foram assinados, com mais R$ 42,7 milhões investidos.

A Polícia Militar também passou a contar com mais 15 mil coletes para seus homens, garantindo a segurança dos agentes em patrulhamento. O investimento nos novos coletes foi de R$ 30,8 milhões.

Outro reforço foi na frota de viaturas, com a entrega de 645 veículos para a Polícia Militar e para o Corpo de Bombeiros. Além disso, mais 1.183 viaturas estão em processo de aquisição, contemplando, além da PM e dos bombeiros, também a Polícia Civil e a Polícia Técnico-Científica. Somando a frota entregue e a que está em processo de compra, o investimento total nos novos veículos foi de quase meio bilhão de reais.

O Comando de Aviação da Polícia Militar (CAvPM) também ganhou um importante reforço em 2023: um novo helicóptero Águia, que contou com investimento de R$ 52,9 milhões dos cofres do estado. A aeronave, de modelo H135, dá mais segurança e tecnologia nas operações de transporte e resgate aeromédico, modernizando as ações de salvamento da PM.

O modelo é o mesmo utilizado pelos principais operadores aeromédicos do mundo. Equipado com radar meteorológico, radar altímetro e sistema de anticolisão com outras aeronaves, o novo helicóptero também é preparado para utilização de óculos de visão noturna e visão sintética dos obstáculos.

Programas e uso de tecnologia

Um dos pilares da gestão é o investimento em tecnologia para o combate ao crime organizado, aprimorando a atuação das forças de segurança em todo o Estado.

Neste sentido, está o Muralha Paulista, que engloba um conjunto de soluções e bases de dados integradas das polícias e das prefeituras. O programa foi estruturado a partir de um esforço da SSP para atrair a adesão de centenas de novos municípios, ampliando o alcance de vigilância. Em 2023, o número de cidades conveniadas triplicou e chegou a 635 prefeituras paulistas. Atualmente, já são mais de 7 mil câmeras integradas e espalhadas por diferentes pontos do estado.

“Quando os convênios começaram a ser concretizados por meio da Muralha Paulista houve um aumento na produtividade policial”, destaca o secretário.

No período, houve a prisão de mais de 670 pessoas com o auxílio do sistema eletrônico, além da recuperação de 7,4 mil veículos até novembro deste ano. O monitoramento das rodovias do Estado também favoreceu a apreensão de drogas, que com o auxílio do Muralha Paulista a mais de 320 kg apreendidos.

Na atual gestão também houve a integração com o Córtex, sistema do Ministério da Justiça de vigilância e controle, possibilitando o acesso pelas forças de segurança a uma base de dados nacional integrada.

A Secretaria da Segurança Pública também ampliou o monitoramento e fiscalização do cumprimento de penas e medidas alternativas de prisão, com uso intensivo de tornozeleiras. No dia 1º de setembro, foi assinado um termo de cooperação com o Tribunal de Justiça. Até o início de dezembro, já haviam sido realizados cerca de 130 tornozelamentos, sendo 57 por violência doméstica.

Cracolândia e região central

O Governo de São Paulo intensificou as ações de segurança e monitoramento para o combate à criminalidade na região central de São Paulo, especialmente na região conhecida como Cracolândia.

O policiamento ostensivo no local foi reforçado com o incremento de 120 policiais militares, por meio da operação Impacto-Centro. Além disso, 1,5 mil vagas pela Atividade Delegada foram direcionadas para a atuação de agentes na região. A Polícia Civil ainda colocou na rua, desde janeiro, a Operação Resgate, pela qual foram realizados 511 flagrantes, com 814 presos, sendo 237 por tráfico de drogas. 853 aparelhos celulares foram apreendidos.

“Desenvolvemos ações estratégicas ao longo do ano para impedir que o crime continuasse se aproveitando da estrutura central de São Paulo. Para isso, foi muito importante entender a situação do local e direcionar nossos esforços”, afirma Derrite. “A prisão de traficantes, a apreensão de drogas e o fechamento de pontos utilizados pelo tráfico fazem parte do processo de devolver a região para a população”, completa.

Ao todo, nos primeiros dez meses do ano, foram 2,2 mil criminosos presos pelas polícias, o que representa um aumento de 50,2% em relação ao mesmo período de 2022, na área compreendida pelo 3º DP e 77º DP. Especificamente na região da cracolândia, até 3 de dezembro, foram 1.764 infratores detidos em flagrante na área e 548 foragidos da justiça capturados, de acordo com o relatório das Cenas Abertas de Uso de Entorpecentes da SSP.

Na comparação com a primeira semana de análise, em abril, os roubos caíram 51% e os furtos 37%. Já na comparação com os dados de outubro dos últimos dois anos, há queda de 33,4% nos roubos e de 14,6% nos furtos. Além disso, a apreensão de drogas também apresentou alta de 121,7% nos dez primeiros meses de 2023, comparado ao mesmo período de 2022.



Source link

Deixe uma resposta