SP Notícias

Dependência química: Espaço Prevenir de SP atende mais de 700 pessoas em 2 meses

Um dos equipamentos mais inovadores do Governo de São Paulo no enfrentamento da dependência química, o Espaço Prevenir da capital completou dois meses com mais de 700 atendimentos. Lançado pela atual gestão no início de setembro, o serviço é voltado ao atendimento das famílias dos dependentes químicos e a adictos que estão em fase final de tratamento. O objetivo do serviço é prevenir as recaídas e fortalecer os vínculos familiares.

Localizado no Tatuapé, na zona leste, o espaço está preparado para atendimentos individuais e em grupo, com uma equipe multidisciplinar, e conta com psicólogos, assistentes sociais e pedagogos, entre outros profissionais.

Dona Ana (nome fictício) procurou pelo serviço logo após a inauguração. Ela buscou apoio para lidar com o filho de 37 anos. Aos 14 anos, ele começou a abusar do consumo de álcool. Logo, foi um trampolim para substâncias psicoativas como cocaína, maconha, crack e lança-perfume. “Eu preciso de ajuda como mãe, e foi isso que o Prevenir me deu, coragem para enfrentar o problema junto com meu filho”, emociona-se.

Criado para atuar na prevenção, o Espaço Prevenir estimula os familiares a enfrentarem o problema da dependência química e da codependência – uma missão difícil, mas de extrema importância.

“Estamos conquistando um perfil de atendimento que, historicamente, sempre teve pouco acesso a esse tipo de política pública, pois o foco é o grupo familiar, que é parte fundamental do processo de reabilitação”, destaca Antônio Bernardo Araújo Júnior, coordenador do serviço na capital.

As cidades de São José dos Campos e São José do Rio Preto, no interior paulista, também contam com unidades. Em breve, será a vez de Ribeirão Preto. Na capital, além do serrviço presencial, também há atendimentos remotos por telefone ou chamada de vídeo para quem não pode se deslocar. Os profissionais também fazem uma busca ativa no HUB de Cuidados em Crack e outras Drogas.

“O grande desafio é mudar a cultura sobre a forma como olhamos esse tipo de problema, no sentido de oferecer um atendimento cada vez mais qualificado e que contribua com a prevenção, abraçando as pessoas que convivem direta e indiretamente com a drogadição”, diz o coordenador.

Ana foi vítima de violência doméstica, verbal e psicológica e obrigada a expulsar o filho de casa. Após atendimento no Espaço Prevenir, o filho foi encaminhado para uma comunidade terapêutica em São José dos Campos, onde ficou por três meses. Atualmente, retornou à casa da mãe, está trabalhando e frequenta o serviço do Governo de São Paulo para evitar recaídas.

“Não foi fácil ter que lidar com um filho que foi usuário de drogas e álcool durante tantos anos dentro de casa. As famílias também ficam doentes. Eu precisei, recebi e recebo ajuda. Agradeço muito”, reconhece Ana.

O Espaço Prevenir da capital funciona de terça a sábado, das 13h às 21h, para atendimentos individuais, além de terapia em grupo e atividades de convivência social. Tanto em São Paulo como nas duas unidades do interior, o serviço atende em sistema de portas abertas, oferecendo atendimento a quem procura o local.

Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo
imprensa@comunicacao.sp.gov.br
(11) 2193-8520



Source link

Deixe uma resposta