SP Notícias

Febre Aftosa e Brucelose: termina nesta sexta prazo para declaração de vacinação





A campanha de vacinação se encerrou no dia 15 de dezembro e a declaração dos produtores pode ser feita por meio eletrônico



A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), informa que o produtor rural tem até o dia 22 de dezembro para declarar a vacinação contra a Febre Aftosa em seu rebanho. A campanha, que encerrou-se dia 15 de dezembro no Estado de São Paulo, estabeleceu que bovídeos (bovinos e bubalinos) com até 24 meses deveriam receber a dose do imunizante.

A declaração deve ser feita preferencialmente por meio eletrônico através do sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave). Quando não for possível, o produtor poderá acessar a declaração na internet clicando aqui, preencher e entregá-la pessoalmente na unidade da Defesa Agropecuária mais próxima. Acesse os endereços em https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/enderecos/.

Além dos bovídeos que foram vacinados, é preciso declarar todos os animais de outras espécies existentes na propriedade, tais como equídeos (equinos, asininos e muares), suídeos (suínos, javalis e javaporcos), ovinos, caprinos e aves (granjas de aves domésticas, criatórios de avestruzes).

O criador que deixar de vacinar e de comunicar a vacinação estará sujeito a multas que variam de 3 a 5 UFESP’s por animal, sendo de 5 UFESP’s (R$ 171,30) por cabeça que deixar de vacinar e 3 UFESP’s (R$ 102,78) por cabeça que deixar de comunicar. O valor de cada UFESP – Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é de R$ 34,26 para o ano de 2023.

Mais informações estão disponíveis em www.defesa.agricultura.sp.gov.br/programas/aftosa.

Brucelose

Assim como a Febre Aftosa, o prazo para a declaração da vacinação contra a Brucelose no Gedave também é 22 de dezembro. A campanha, que chegou ao fim no dia 15 de dezembro, estabeleceu que produtores vacinassem as fêmeas, bovinas e bubalinas, com idade entre 3 e 8 meses de idade.

O calendário estabelecido no Estado pela secretaria visa facilitar a organização do produtor rural. O prazo para apresentar o certificado de vacinação nos laticínios e outros estabelecimentos de processamento de leite encerra-se na mesma data.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap



Source link

Deixe uma resposta